partículas de consciência

Em nosso último post falamos da superfície deste planeta, camada mais externa da entidade Gaia. Uma vez estabelecida essa compreensão é natural que cheguemos ao questionamento de qual relação existiria, portanto, entre este ser vivente e os demais que mais facilmente percebemos: plantas, animais e nós, humanos. Que papel cabe a nós, pequeninos diante de Gaia, se é que podemos arriscar a arrogância de que temos um papel perante tamanha grandiosidade. Pois sim, podemos.

Nós, humanos, somos as partículas de consciência e inteligência de nosso planeta mãe. E para melhor argumentar este ponto eu não poderia recorrer a outra verdade senão a da já antes aqui mencionada, a pariedade entre o macro e o micro (a observasão deste aspecto em tudo que nos rodeia parece abrir infinitas portas para a compreensão do cosmos!). Pense da seguinte forma:

Tal como nosso corpo coleciona milhões de diferentes células para cumprir diferentes funções, o corpo de Gaia coleciona também bilhões de diferentes seres, ou células, cumprindo as funções que buscam o correto funcionamento do organismo e sua perpetuação. Como já cansamos de ouvir, sermos nós os únicos seres racionais e autoconsciente (tenho minhas dúvidas quanto a esse suposto privilégio) implica sermos também células vitais no desenvolvimento da consciência do planeta como um todo. Cada ser humano poderia ser visto como um neurônio que, gradualmente, aprende a fazer mais e melhores sinapses. O que são neurônios senão células do sistema nervoso que coordenam o raciocínio, as capacidades motoras, as funções vitais. Os neurônios estão associados ao cérebro e à consciência da alma, que dele utiliza-se como nós estamos à consciência do planeta.

Ao assumirmos nossa espécie como parte integral do sistema nervoso de Gaia, muitos acontecimentos e tendências fazem mais sentido. A internet, por exemplo. Não seria esta a melhor forma encontrada (até agora) de estabelecermos uma conexão cada vez mais global com as mentes que habitam o mundo? As sinapses entre duas células em lados opostos do globo que antes demoravam anos, depois meses, semanas ou dias, agora são possíveis em frações de segundo.

O processo, todavia, não pára, e estamos longe de chegarmos a alguma conclusão, a algum estado em que não apenas saibamos nos comunicar completa e instantaneamente, mas também pacifica e amorosamente. O caminho é longo, mas a jornada é bela… e também fazem parte dela, pausas para experimentar, exercitar-se, divertir-se.

E é isso que fazem as partículas de consciência nas imagens acima.

4 thoughts on “partículas de consciência

  1. marcia

    Que lindas reflexões. Vamos colocar em prática o sentido da união e da responsabilidade em relação a todos os outros seres ou células de Gaia.
    Bjs,

    Reply
  2. Pingback: Branca Vitrine «

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s