abrir os olhos em Yosemite

Abrir os olhos para uma nova relação com a natureza, que abre os seus para olhar diretamente para nós, pequenos humanos.

Quatro milhões é a estimativa do número de turistas visitam o Parque Nacional de Yosemite anualmente, acredito que que para buscar esse despertar, para enxergar a beleza pelos olhos da mãe natureza.

Deslumbramento é a sensação que se experimenta ao levantar o olhar para os paredões que erguem-se em ambos os lados desse gigantesco vale.

Mas o sentido perdeu-se no caminho. Um resultado positivo ou coerente entre as palavras “quatro milhões” e “deslumbramento” só é possível em eventos como um festival de música ou num protesto pela paz mundial. Num recinto onde a natureza deveria ser capaz de sussurar segredos aos ouvidos daqueles que ali procuram respostas, uma coisa impede a outra. O fluxo de turistas é tamanho que o parque experimenta congestionamentos e outros problemas que geralmente atribuímos apenas a centros urbanos.

Há, todavia, um efeito colateral interessante: a diversidade humana é tamanha que o inglês parece ser a língua menos ouvida e o parque facilmente transforma-se num centro mundial de convenção. Chineses, coreanos, japoneses, indianos, russos, franceses, espanhóis, italianos, irlandeses, brasileiros… em quatro dias que passei no parque posso afirmar que ao menos um cidadão de cada eu vi transitando pelo parque, uns procurando o valioso contato com a natureza, o abrir dos olhos, outros apenas visitando uns pontos aqui e ali, levados de ônibus e isolados por fones de ouvido. Mas mesmos estes, acredito, serão capazes de retornar do parque levando consigo novas concepções para as palavras “belo” e “grande” e inevitavelmente terão experimentado algum tipo de deslumbramento.

Segue aqui meu tributo à beleza do parque na forma em que este foi imortalizado: fotografado em preto e branco, plácido e majestoso, pelas lentes do renomado fotógrafo Ansel Adams. Sem multidões, sem carros, sem fones de ouvido, sua fotografia permanece inspiradora. Confiram aqui o site da galeria existente dentro do parque: http://www.anseladams.com

e aqui um pouco mais sobre o parque: http://en.wikipedia.org/wiki/Yosemite_National_Park

6 thoughts on “abrir os olhos em Yosemite

  1. virgilio

    lindas ficaram essas vitor.
    pb, escolha certa e corajosa.
    vejo que vai ter muitas histórias pra contar meu caro. coisa boa.
    abraço forte!

    Reply
    1. vitorschietti Post author

      Valeu Virgílio!
      As histórias não param de chegar, tem sido realmente uma experiência intensa. Imagino que aí em Londres também esteja sendo algo completamente fora da realidade que estávamos acostumados em Brasília, não?
      Abração, meu caro!

      Reply
  2. Felipe Schiavon

    Fala Vitor! Gostei muito das fotos. Que lugar fantástico ein, colírio para os olhos! Quero deixar o parabéns especial para a foto com as 3 mulheres e a montanha ao fundo. Ficou muito massa. Adoro fotos onde há um equilíbrio entre homem e natureza, e essa foto pra mim mostrou isso muito bem.
    Aquele abraço!

    Reply
  3. Pingback: Jornada Americana «

  4. Pingback: Jornada Americana | Calefação

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s