Ser do Cerrado __ parte I

O cerrado que me cerca, que me acolhe, que me escolhe, determina quem sou.

Sou um ser do cerrado, assim determinou meu karma. Ser dessa natureza rica, dos galhos tortos e verde oliva.

Sou o calango cinzento, em busca do sol, atento e ágil, pulando de pedra em pedra.

Ao fim do dia, caço os mosquitos que se agitam sob a luz poente, ou a borboleta que se camufla na textura de um tronco.

.
.
..

Observo humanos banhando-se na água gélida da cachoeira, às vezes desejo ter sangue quente para banhar-me também nas águas que brilham.

.
.
.

Sou livre, e aprecio a liberdade do alto de uma colina. Meu lar estende-se sob o horizonte, além das cachoeiras, dos ipês rosa ou das palmeiras.

Sou um com a natureza, que me acolhe, que me escolhe, determina se amanhã vivo, ou se amanhã retorno à mãe Gaia.
Add to FaceBookAdd to Twitter

5 thoughts on “Ser do Cerrado __ parte I

  1. marcia rocha

    Vitor, sua Alma escolheu esse lindo bioma, porque aqui vc despertou para um contato maravilhoso com o planeta. Lindas fotos, que passeios incríveis. parabéns, meu filho. Acho que sua poesia está aumentando pela proximidade de seu aniversário.

    Reply
  2. Pingback: Ser do Cerrado_parte II «

  3. Pingback: Ser do Cerrado III – a chuva retorna «

  4. Pingback: Ser do Cerrado III – a chuva retorna | Calefação

  5. Pingback: Ser do Cerrado_parte II | Calefação

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s