Do rigor ao belo

São considerados os melhores do mundo.

Nos fazem prender o fôlego,

para em seguida respirarmos aliviados.

Fingem contar com a sorte,

quando em realidade contam apenas com o trabalho e a disciplina.

Preenchem o céu com manobras que parecem ser executadas por máquinas.

São movimentos precisos, perfeitamente sincronizados.

E deste rigor nasce algo belo.

Não são máquinas, nem super humanos. São homens que vivem no limite, e que comemoram cada apresentação como se tivessem voltado de uma perigosa missão.

Porque de fato foi o que fizeram. Merecem nosso sorriso. Merecem nossa admiração.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s